Vida Cristã

12/02/2018 | Pastores e Líderes de Jovens

Nenhum Comentário

Como destruir com o seu ministério de jovens sem querer

Há muitas maneiras de se construir um ministério de jovens sadio. Aqui no site nós já demos várias dicas, mas e o contrário? Se você pudesse destruir um ministério de jovens, quais passos você teria que dar? Se você entrasse na igreja no próximo culto de jovens disposto a acabar com aquilo completamente, o que você teria que fazer? Infelizmente, muitos de nós acabam, sem querer, destruindo as bases para um bom ministério. Eu quero te mostrar nos próximo três minutos algumas coisas que podem fazer com que o seu ministério desapareça.

LEIA TAMBÉM: 3 ótimas ideias de sermões para jovens 
O que fazer quando seu ministério não cresce?
 4 coisas que os jovens querem na igreja

1 – Tentar vencer o mundo naquilo que eles são os melhores

Dia desses estava vendo um vídeo sobre basquete. Era intervalo de uma partida e, ocasionalmente, algumas pessoas do ginásio tem um desafio pela frente. Elas podem ganhar 50 dólares se não deixarem um artista da bola (esse é o único jeito de eu conseguir definir o que o rapaz faz) fazer uma cesta em 24 segundos. O problema? O rapaz é muito bom. Ele dribla, humilha, joga a bola de basquete na cara das pessoas, deixa elas no chão e tudo mais. Bom, recentemente vi mais uma dessas humilhações, porém, o que me chamou atenção foi que antes da humilhação acontecer, o torcedor desafio o rapaz. Ele disse coisas como “defesa é minha especialidade” e “vamos ver se ele é tudo isso mesmo”. O resultado? Um tombo épico perante o jogador. A lição que aprendi é: Nunca desafie alguém na área em que ele é especialista. O problema para muitos líderes é justamente esse. Eles querem desafiar o mundo naquilo que o mundo é especialista: Entretenimento. Eu não estou dizendo que entretenimento é ruim, mas o que eu sempre tenho visto é uma busca louca, incessante, quase que maluca por “alguma coisa diferente para os jovens”. Eu recebo muitos e-mails pedindo brincadeiras, atividades, cultos diferentes e tudo mais. Isso é loucura. Você não pode competir com o mundo no entretenimento e ganhar. No máximo, você vai passar vergonha. Por isso, não baseie seu ministério em entretenimento. Está tudo bem assistir um filme com seus jovens ou promover um torneio de vôlei entre eles, mas quando semana após semana o carro chefe do seu ministério for algo além da Palavra de Deus, prepare-se: Você vai cair no chão feio.

2 – Esperar ser a pessoa que vai plantar…..e colher

Essa parte é importante. Líderes irão, algumas vezes, ter o prazer de ver jovens se rendendo a Cristo, crescendo em obediência e misericórdia, rompendo barreiras com o evangelismo, mas costumeiramente eles irão plantar para outros colherem, ou irão simplesmente aguentar durante a tempestade.  Paulo falou sobre isso.

Eu plantei, Apolo regou, mas Deus é quem fazia crescer;

1 Coríntios 3:6

O seu objetivo é plantar a semente da Palavra de Deus, do evangelho verdadeiro e dos dois mandamentos mais importantes de acordo com Jesus: Amar a Deus com tudo o que temos e amar o próximo como a nós mesmos.

Líderes de jovens não são chamados para darem resultado. Líderes de jovens são chamados para serem fiéis ao chamado de Cristo. É Deus quem dá o crescimento e Ele é onisciente o bastante para dar para quem Ele quer. Como plantadores, nós só jogamos as sementes.

3 – Achar que os jovens são idiotas

Uma das coisas que eu mais me arrependo era preparar cultos em que eu achava que o conteúdo estava “bom o bastante” para os jovens. Eu não mergulhava nos tópicos, nem tentava ensinar pontos teológicos ou assuntos complicados. Eu simplesmente ia lá e fazia o básico do básico. Imagine que você está fazendo uma pós-graduação na área que você mais gosta, mas aula após aula o professor fica somente no básico, quase como que se ele estivesse em uma piscina, mas com medo de ir ao fundo. Preste atenção: Diariamente seus jovens são desafiados nas escolas, faculdades e nos grupos sociais a irem cada vez mais fundo. Eles estudam assuntos complicados, são desafiados a pensarem fora da caixinha e encaram grandes pressões para se adequarem em grupos sociais. Não fique pensando que eles não aguentam saber o que Deus pensa sobre o sexo antes do casamento ou como a bíblia é confiável ou como TODOS somos pecadores e precisamos nos arrepender de nossos pecados se quisermos estar com o Senhor. Não suavize o evangelho e nem tenha medo de ir mais profundo. Seus jovens aguentam. Na verdade, talvez eles estejam ansiando por isso.

4 – Não fazer a principal parte do seu trabalho

Qual é a principal função de um professor? Ensinar. Qual é a principal função de um vereador? Legislar. Qual é a principal função de um policial? Proteger. Como líder de jovens, você não pode se dar ao luxo de falhar na principal parte do seu trabalho. Explicar o evangelho. É por isso que você será cobrado. Se hoje ao analisar esse caso você não consegue definir muito bem se tem feito um bom trabalho, então, infelizmente, você não está. Você deve pregar o evangelho sempre e se assegurar que seus jovens o entendam. Não importa se você tem 2x ou 3x mais jovens em seu ministério se eles não entendem a obra redentora de Cristo, se acham que evangelismo é dizer que “Deus tem um plano para você” ao invés de entenderem que todos pecamos e que Deus enviou seu filho Jesus, que viveu como um de nós, mas não pecou, morreu pelos nossos pecados e que agora podemos ser justificados mediante o sacrifício de Jesus. Em outras palavras, os jovens precisam entender que o cristianismo não é primeiramente sobre eles, mas sim sobre o que Deus fez por eles.

Eu espero que essas dicas possam te ajudar a não destruir com o seu ministério.

 



Entre em contato