Vida Cristã

07/06/2017 | Pastores e Líderes de Jovens

Nenhum Comentário

O mito do “culto de jovens perfeito”

Diariamente centenas de líderes de jovens estão buscando pelo que eu chamo de “Culto Perfeito”. Você sabe o que é isso?

O Culto Perfeito para muitos é o seguinte: Louvor + Brincadeira + Decoração (barata de preferência) + Dinâmica que tenha a ver com a palavra + Palavra + Oração final

E as expectativas para UM culto perfeito desses são sempre altíssimas. Eu já tentei esses cultos e sempre esperava que meus jovens gostassem, se divertissem, aprendessem a palavra, vivessem uma vida nova e trouxessem mais amigos para que eles pudessem ver o quão legal era o ministério de jovens.

E eu vejo que o mesmo padrão se repete semanalmente com líderes de todo o Brasil. Quase sempre eu vejo alguém postando em nosso grupo de líderes no face que gostaria de um culto novo, inovador, legal. E quase sempre também eles buscam as mesmas coisas que eu buscava e que estão ali em cima.

Esse culto perfeito é quase impossível de ser feito SEMANALMENTE. Você precisaria de uma equipe super criativa e talentosa para desenvolver as brincadeiras, uma outra equipe para o louvor, uma equipe com um bom orçamento para a decoração e uma equipe para a dinâmica bíblica que tenha a ver com a palavra. Ou seja, você precisaria ter muitas pessoas extremamente capacitadas e tudo precisaria ser organizado com antecedência. Você não poderia chegar numa quarta-feira e passar para a equipe de decoração e das dinâmicas qual seria o tema para o próximo sábado já. Além disso, ainda há três erros na busca deste culto perfeito.

1 – Você trabalha muito para só UM culto

Como eu disse antes, há muito trabalho para um culto perfeito e a grande maioria dos líderes não se dedicam unicamente ao ministério de jovens. Se você é como eu, você tem trabalho, talvez estudo e família. Como você pode procurar sozinho (ou em dupla) por todas essas coisas? O pior de tudo é que quando você conseguir encaixar todas essas pessoas, na outra semana você irá ter que fazer o mesmo, mas agora com um tema diferente. Então se você teve um trabalhão para fazer um culto perfeito com o tema de evangelismo, você terá que fazer a mesma coisa na outra semana com o tema santidade. Isto é extremamente difícil e desestimulante e nos leva para o segundo erro.

 

 

2 – Não há sequência

O que acontece depois é que você provavelmente não consegue repetir a fórmula do último culto perfeito e, portanto, não há sequência. Seus jovens chegam todos animados achando que a igreja vai estar diferente de novo, que vai haver aquela brincadeira de novo, mas não encontram nada disso. O que acontece então? Eles deixam de vir. Fora que, quanto mais os jovens forem envelhecendo mais eles deixam de vir. Eles têm namoradas e namorados, eles não precisam mais ir “brincar” na igreja ou encontrar aquele culto feito “nas coxas”.

3 – Você foca no entretenimento

Levante sua mão se você já ouviu as seguintes frases.

– Ministério de jovens tem que ser diferente.

– Temos que fazer algo de diferente para atrair os jovens.

Qual é o problema com essas frases? Implicitamente nós estamos dizendo o seguinte: “A palavra de Deus não é forte o suficiente. Eles vão ficar cansados. Precisamos usar outra ferramenta para atraí-los”.

Ao fazer isso você automaticamente foca em entretenimento. Você quer entreter seus jovens, fazer com que eles riam, se divirtam e aí no final aprendam a palavrinha de Deus para levaram para suas casas. Isto não é nada parecido com que Jesus tinha em mente que era estabelecer o Reino de Deus na terra, anunciar as boas-novas e pregar sobre o arrependimento do ser humano.

Ao focar nisso, na busca pela atividade, pela dinâmica e pela decoração pisca-pisca para deixá-los maravilhados, nós estamos fazendo o oposto do que é esperado que façamos.

O entretenimento pode até trazer jovens para a igreja, mas não é capaz de segurá-los. Eu mesmo já vi dezenas de jovens chegando em meu ministério para verem a mesa de tênis que compramos. Todos eles se foram. Você não pode competir em entretenimento com o mundo. O mundo vai sempre ganhar. Enquanto você oferece mímica, charadas e uma parede com desenhos temáticos, o mundo está oferecendo sexo. Como você ganha disso?

O que você deve fazer então?

Focar na Palavra de Deus.

Eu não quero ser o cara malvado que diz que não pode haver brincadeiras com os jovens. Ou que eles não devem se divertir e que o ministério deve ser mais parecido com um quartel. O que estou dizendo é que enquanto você focar na coisa errada, você irá falhar como líder de jovens. E você não irá falhar para mim ou para o seu pastor. Você irá falhar com Deus porque não está cumprindo a sua principal missão como líder.

E ele designou alguns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres, com o fim de preparar os santos para a obra do ministério, para que o corpo de Cristo seja edificado, até que todos alcancemos a unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, e cheguemos à maturidade, atingindo a medida da plenitude de Cristo. O propósito é que não sejamos mais como crianças, levados de um lado para outro pelas ondas, nem jogados para cá e para lá por todo vento de doutrina e pela astúcia e esperteza de homens que induzem ao erro.

Efésios 4:11-14

Este versículo fala sobre pastores, mas eu acredito que possamos usar para líderes de jovens porque a nossa função é a mesma. Nós devemos preparar os santos para a obra do ministério, para que o corpo de Cristo seja edificado. O interessante é que devemos fazer isso para que as pessoas possam ser maduras espiritualmente e que, assim, não sejam levados de um lado para outro. Em outras palavras, nós devemos pregar a palavra, apontar para Jesus para que os jovens possam crescer espiritualmente e possam parar de cair e possam atingir a maturidade espiritual. ESSE É O NOSSO TRABALHO. Se houvessem trabalhos no jornal para líderes de jovens, essa seria a descrição do trabalho.

Nós pensamos que jovens são diferentes e que precisam de coisas novas, mas na realidade o que eles realmente precisam é a palavra de Deus de uma forma que eles possam aplicar em suas vidas. O que eles realmente precisam é ouvir sobre quem Jesus era, o que Ele fez, que Ele pode perdoar os nossos pecados, que Ele morreu por eles, mas que ressuscitou e que devemos viver o Reino dele aqui na terra, levando as boas-novas para todo lugar. Isso aconteceu em meu ministério e eu fico feliz de ver que os jovens que estão vindo estão crescendo. Não é que eles não pecam mais (isso nunca vai acontecer), mas eles estão verdadeiramente crescendo espiritualmente, tentando viver o Reino de Deus.

O seu dever não é entreter seus jovens ou criar cultos legais. O seu dever é preparar os seus jovens espiritualmente. Isso só pode ser feito quando a palavra de Deus é usada e focada em seu ministério.

A pergunta agora é:

“Você está fazendo isso?”



Entre em contato