Vida Cristã

24/05/2017 | Pastores e Líderes de Jovens

Nenhum Comentário

Três perguntas que os jovens irão fazer cada vez que você for pregar para eles

De vez em quando eu recebo e-mails de líderes de jovens reclamando que seus jovens parecem apáticos em frentes aos cultos. Eles não prestam atenção, não mudam e parecem focados em outra coisa. Você já percebeu isso? É muito trabalhoso fazer com que um jovem preste atenção em você durante 20-30 minutos. Como resultado disso, nós não sabemos o que pregar e quando sabemos, não sabemos a melhor maneira de entregar todo o conteúdo que temos para passar.

Normalmente, os jovens vão fazer três perguntas sempre que você estiver pregando para eles. Eles não irão fazer exatamente a mesma pergunta, mas certamente esses questionamentos passarão na cabeça de cada um deles. Saber o que eles irão pensar, irá ajudar muito você a preparar os seus sermões e OBTER resultados melhores deles.

  • Isto é interessante?

Eu me lembro de quando eu era um jovem fraco espiritualmente. Eu não queria saber de igreja, nem de pregação. Nos raros dias em que eu ia para a igreja eu quase não prestava atenção no sermão. E havia um motivo para isso: EU ACHAVA CHATO. Não que fosse chato, mas eu achava.

Muitos jovens acham que a pregação é a parte chata do ministério. Não é interessante para eles ouvir sobre algo que aconteceu em uma época em que o cavalo era o principal meio de transporte. Mas eu e você sabemos da importância que essas histórias têm.

Como conciliar isso? Eu comecei a usar um método diferente e colhi muitos resultados positivos. Em todos os meus sermões eu começo com uma história. Por quê? Porque as histórias conectam as pessoas. É por isso que todas as pessoas assistem novelas, filmes ou séries. São as histórias que nos cativam. Eu normalmente uso alguma história engraçada, curiosa ou que demonstre alguma fraqueza minha, porque esses três tipos de histórias engajam e mantém as pessoas atentas ao que você irá falar. Se eu conto uma história que parece engraçada, o jovem irá prestar atenção. Se eu conto uma história curiosa, que não tem um fim previsível, eles irão prestar atenção para descobrirem o final. E se eu conto uma história que demonstra uma fraqueza minha, eles irão prestar atenção para saberem mais sobre mim e irão se relacionar comigo (visto que talvez eles tenham a mesma fraqueza). O que eu faço logo depois de contar a história é fazer uma ponte entre aquilo que acabei de contar com o que eu vou pregar. Entendeu?

Dia desses eu contei uma história sobre cada plano que eu fazia e não dava certo. Após pedir para os jovens se eles já se sentiram assim e depois de dividir as minhas experiências, eu fui para a palavra de Deus explicar o motivo dos nossos planos não darem certo e o que deveríamos fazer.

LEIA TAMBÉM: Como gerar jovens transformados através da sua pregação
A tarefa mais importante de qualquer líder de jovens
4 coisas que os jovens querem na igreja
O maior motivo pelo qual o seu ministério não cresce

  • Por que eu devo mudar o meu modo de pensar/agir/falar?

Uma vez que você chegou a esse ponto, então seus jovens irão começar a analisar o que você está falando e é aí que surgirá outra pergunta: Por que eles devem mudar? Porque eles devem fazer algo de acordo com que um livro que foi escrito há milênios atrás por várias pessoas diferentes? Essa é uma boa pergunta.

Mais do que falar: “Isso não pode”, “Isso pode”, “Você deve fazer assim”, nós devemos ensinar aos jovens PORQUE deve ser feito da maneira com a qual nós estamos ensinando. Eu poderia simplesmente ter escrito que você deveria contar uma história antes de começar sua pregação, não poderia? Mas eu EXPLIQUEI detalhadamente para você porque você deveria fazer isso. Não se tornou mais fácil para você? A minha ideia não conseguiu fixar melhor na sua mente?

Quando você explicar o motivo pelo qual seus jovens devem fazer aquilo que você está falando para eles fazerem, eles irão perceber porque devem mudar e tentar fazer as coisas da forma que Deus quer.

  • Como eu posso usar isso na minha vida?

Essa é talvez a parte mais importante (sem querer desqualificar as outras que também são importantes). De nada adianta você começar bem, arrasar no meio da pregação se o seu final for ruim. Você já assistiu aqueles filmes em que o final foi horroroso? Como você se sentiu depois? Muitas vezes isso acontece em nossas vidas.

Eu costumo dizer que “Mais do que falar que seus jovens precisam ser santos, eles precisam aprender COMO podem ser santos”. Isso é vital. De nada adianta você explicar o motivo de fazermos uma coisa se você não mostrar como isso pode ser feito.

Você já viu aqueles vídeos de receitas no facebook? O que aconteceria se eles só mostrassem o prato pronto e finalizado? Nós morreríamos de vontade, mas não saberíamos como fazer. O que acontece é que eles mostram passo a passo como chegar naquele prato espetacular e então nós (ou aqueles que amamos e que sabem fazer) podemos fazer e experimentar em nossas casas. Quando você fizer isso com sua pregação, a mesma situação irá acontecer com seus jovens. Eles irão ver como a Bíblia pode ser usada e aplicada em suas vidas.

Eu espero que com essas três novas informações você possa melhorar as suas pregações e atingir outros resultados com seus jovens.

 



Entre em contato